quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006

Ai, que alívio...

Tá bom, tá bom.
Sei que ninguém neste planeta vai entender de verdade por que eu estou aliviada (sim, aliviada) por não ter passado na Unesp.
A hora em que a Carol me disse que o resultado já tinha saído, eu fui olhar as listas com a maior ansiedade, e totalmente dividida: porque ia ser o máximo passar em Medicina na Unesp, mas eu estava super insegura quanto a ir morar em Botucatu tão já.
Procurei, procurei, mas não achei meu nome em nenhuma das listas (nem na de convocados, nem na de espera). E aí eu me senti mais tranqüila.

Agora, explico:

Não que eu não quisesse passar em Medicina onde quer que fosse, ou que eu ache que a Unesp não é tão boa como as outras que eu tinha prestado (Unifesp, Usp e Unicamp).
Só que passar na Unesp implicaria em uma mudança pra Botucatu (!), e a curto prazo (!!)... Ou seja: daqui a um mês eu estaria em uma cidade completamente nova, a mais de 200km da minha casa, sozinha e tendo que me virar. Pra muitos pode ser um sonho, a coisa mais desejada do mundo. Mas não pra mim - pelo menos por enquanto.
Eu sei que pode ser muito bom pra mim fazer faculdade em outra cidade, porque ia me fazer ficar menos dependente da minha família pra tudo, menos enraizada a esta casa, aos amigos de sempre, a estes caminhos da minha vida inteira. Mas eu não sei se quero me livrar dessas raízes tão cedo.
Então dei graças a Deus por não ter sido convocada desta vez, e ganhar mais um ano de prazo pra escolher os meus novos rumos .

Etapa, aí vou euuuuuuuu!!! :oD

Um comentário:

Gilio disse...

Eeeeeeeeeeeeeee
pelo menos assim vc fica mais um ano me pentelhandooooo
eeeee
=P
Etapa ai vamos NÓS!!