quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Sobre a separação

"Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente"
(Soneto de Separação - Vinícius de Moraes)


"
Eu tenho muito medo de as nossas vidas ficarem tão diferentes que a gente não tenha mais o que conversar. Medo de que a gente pare de se procurar. Medo de um dia me dar conta de que a gente não tá mais junto"
(em conversa com a Vones)

Num post antigo,eu comentei um medo que eu tinha de esquecer das pessoas que eu amo. Hoje eu estou certa de que não vou esquecê-las, mas me deparo com uma nova agonia: o medo da separação. Não da separação abrupta, que deixa abertas feridas ardentes de tanto sentimento. Da separação morna, que vai esfriando, esfriando, e daí um dia, de repente, você nota que ela já aconteceu.
Não sei se a distância, ou o tempo, ou a vida fazem as coisas serem assim. Não sei por que essa separação acontece com algumas pessoas e não com outras. Só sei que não devia ser assim.
É triste perceber que amores e amizades podem estar se tornando meras lembranças. É triste pensar que relações aparentemente sólidas se desmancham e escorrem por entre os dedos. É triste notar que os rostos do presente podem virar rostos do passado.
Eu luto contra isso, eu tento lutar. Mas às vezes parece que sou tão fraca frente à força dos acontecimentos...

3 comentários:

Alvaro Rosa disse...

Que tristeza...
Principalmente por saber que algo parecido aconteceu comigo...

As pessoas simplesmente vão saindo de nossas vidas, não dá pra se ver por conta da correria do dia-a-dia, depois não dá pra se ver no final de semana por qualquer outro motivo, até a hora em que simplesmente não se vêem mais...

e como você disse " Rostos do presente viram rostos do passado!"

Triste

João Pedro disse...

Eu luto contra isso a anos...
e realmente as coisas vão acontecendo d forma involuntária.
Qnd vou ver já faz meses q num vejo gilio, marco, bolonha, amigos q eu tinha pra sempre e ainda tenho, mas q hj estão longe e essa separação não tem mais volta...
Tento sempre fazer algo, mas mtas vezes a gente c sente o único a procurar, o único a ir atrás... ai fica mais dificil ainda lutar por isso.

Tenho medo d não ter mais o q conversar, o q fazer juntos... e isso émto triste, pq os amigos da faculdade nunca c comparapão com esses amigos q eu quero pra vida td.

Geo* disse...

Pois é Ly! Acho que todos nós temos os mesmos medos...Só muda com quem temos esse medo, e que relação é estabelecida.
Mas temos que pensar que há pessoas que são pra sempre, que estarão pra sempre ao nosso lado! Mas não por alguma obrigação, mas sim por vontade própria ;D